Pedalada do dia 30 de março.

Venha com sua máquina de liberdade, ocupar as ruas de Cachoeirinha e tornar o transito mais humano e menos agressivo. Nesse dia, o Brasil inteiro vai pedalar por justiça, para que a morte de Wanderson Pereira dos Santos não fique impune. #naofoiacidente!

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

O Retorno das bicicletas.

Depois de uma pausa forçada nos meses de verão, depois do Fórum Mundial da Bicicleta aqui do lado, em Porto Alegre, depois de mais mortes de ciclistas pelo Brasil, depois de tanta coisa que aconteceu nas nossas vidas nesse tempo, as bicicletas estão de volta! Vem fazer a Massa Crítica com a gente, no dia 30 de março. A concentração é ali ao lado da ponte de Cachoeirinha a partir das 18:30. Tira tua bicicleta da garagem e vem ocupar as ruas da cidade mobilizando e celebrando. Depois da pedalada rola um lanche e a inauguração do Cineclube de Cachoeirinha na ACOGEU, bairro Granja Esperança.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Panfletagem

Panfletagem

Ação no Shoping do Vale em Cachoeirinha com distribuição de flayer e convite para o movimento realizado dia 25/11.

Imagem | Publicado em por | Marcado com | 1 Comentário

Prá quem quer conhecer:

Documentário do Coletivo Catarse sobre a Massa Crítica de Porto Alegre. Entender e conhecer é preciso.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Como surgiram as ciclovias holandesas?

Ótimo vídeo explicando o processo histórica do surgimento das ciclovias Holandesas,  indicado pelo amigo J. Ricardo Miranda.

Publicado em ciclovias | Marcado com | Deixe um comentário

Clipping 1º Bicicletada 24/nov/11

Matéria publicada hoje no jornal Diário de Cachoeirinha.

Link para acessar a edição completa!

Publicado em 1º Bicicletada - 25/nov/11 | Marcado com | Deixe um comentário

Vídeos 1º Bicicletada 25/nov/11

Alguns vídeos registrados na 1º Bicicletada!!! 25/nov/11

Publicado em 1º Bicicletada - 25/nov/11 | Marcado com | Deixe um comentário

1º Bicicletada!

Foi entre o som da buzina da bicicleta do Antônio (oito anos), palmas e cantos de protesto “Vem, vem, vem pro Massa vem!”, “Nossa rua tá uma desgraça, vem pra rua! Vem pra massa!” que ontem o movimento Massa Critica iniciou suas atividades -ue são reconhecidas no mundo todo em prol de mobilidade urbana- na cidade de Cachoeirinha, Rs. O movimento iniciou através das redes sociais há cerca de um mês e em tão pouco tempo já teve repercussão positiva e a adesão de muitas pessoas as levando ontem 25/11 às ruas. A concentração se iniciou as 19horas na ponte de Cachoeirinha e findou com a chegada por volta da 21horas e trinta minutos no Parcão da cidade. Com cerca de trinta pessoas saindo da ponte entre pedestres, ciclistas, skatistas chegou no parcão com a massa duplicada e uma certeza: a comunidade de Cachoeirinha e região está acordando para a necessidade de ir ás ruas e reivindicar direitos. O movimento aguardou na ponte com paciência a chegada da Guarda Municipal da cidade ou de responsáveis pela Secretaria de Trânsito e Transportes que, foram oficiados cerca de vinte dias antes pelo integrante do movimento Léo Guimarães, porém eles não apareceram, tendo o grupo que iniciar as atividades sem a ajuda dos fiscais de trânsito que foram solicitados para certificar a segurança do protesto. Com organização interna o Movimento Massa Critica fez toda manifestação sem ter nenhum imprevisto ou ocorrêcia de problemas no trânsito, pelo contrário teve auxilio e interação dos motoristas. Durante todo o percurso foram observados pedestres e skatistas pelas calçadas se unindo ao grupo, motoristas buzinavam e aplaudiam, flayers foram distribuidos ao motoristas e cartas apresentando o movimento Massa Critica foram entregues a cada sinaleira. Pessoas desceram dos ônibus e aderiram a manifestação, deficientes físicos foram representados pela ativista Michelini reivindicando passeios publicos adaptados. Muitos integrantes do grupo não conseguiram chegar no local devido ao fluxo de trânsito que parou a entrada da cidade ontem e com seus celulares iam twitando e postando nas redes socias o apoio ao movimento. Toda a ação do grupo foi filmada pela integrante Josi Valentim. Uma coisa é certa: em Cachoeirinha e Gravataí a população está acordando de um sono que durava anos e não mais vai persistir. Mobilidade Urbana é um DIREITO DE TODOS E PARA TODOS, como cita a música do Lenine, usada como tema musical do grupo. Amparados no Artigo 5 da Constituição os ativistas se mobilizaram, se uniram e estão em busca de melhorias para a cidade. Adelante! Dia 23 de Dezembro novamente o Massa Critica vais as ruas e promete no mínimo duplicar os adeptos. Parabéns aos incentivadores. Ação gera mudança.

Publicado em 1º Bicicletada - 25/nov/11 | Marcado com | Deixe um comentário

Mais do que bicicletas

MUITO MAIS DO QUE BICICLETAS

O Massa Crítica Cachoeirinha, assim como os diversos grupos espalhados pelo mundo que integram o movimento, é livre, autônomo, não violento, democrático e apartidário. Somos uma organização popular, horizontal, sem hierarquia ou representantes. Tod@s @s integrantes tem sua própria voz e seu espaço de manifestação. Exercitamos e estimulamos, sobretudo, a DEMOCRACIA DIRETA e a AUTO GESTÃO. Isso quer dizer que cada um@ que se diz integrante da Massa Crítica Cachoeirinha é responsável por suas declarações e deve responder por seus posicionamentos. Assim, gostaríamos de, através de fatos recentes, esclarecer e declarar alguns posicionamentos que são, neste momento, consenso entre @s ativistas do movimento.

Consideramos a polêmica levantada pelo titular da Secretaria de Comunicação de Cachoeirinha, senhor André Guterres, a partir da nota publicada pelo jornalista Matheus Aguilar (ver em http://www.bancadigital.com.br/cg/dcachoeirinha/reader2/), vazia e fundamentalmente oportunista. Nosso posicionamento sempre foi o de que NÃO NOS PAUTAMOS POR NENHUMA INSTITUIÇÃO, seja ela GOVERNAMENTAL, do chamado TERCEIRO SETOR ou da MÍDIA CONVENCIONAL. Não somos um movimento CONTRA este ou aquele governo, ou À FAVOR de algum partido ou candidatura. Tampouco solicitamos apoio de algum veículo de imprensa. Não nos pautamos pela lógica vigente e pelas relações promíscuas historicamente estabelecidas entre empresas de comunicação e o poder público. Somos, sobretudo, um movimento popular, questionador, criativo e propositivo.

– Popular por que formado por atores sociais dos mais diversos segmentos, sem critérios de idade, classe social, crença religiosa, etnia ou condição sexual.

Questionamos o MODELO de gestão política que aí está. Um modelo que, apesar de chamado democracia representativa, não nos representa efetivamente.

Criativo por que inventamos, a cada passo, novas formas de nos viabilizarmos e de nos relacionarmos.

Propomos como alternativa o exercício da DEMOCRACIA DIRETA e da AUTO GESTÃO. Neste momento direcionamos nosso potencial criativo e questionador para o campo da mobilidade urbana. Nosso objetivo é ajudar a construir políticas públicas para o setor, numa perspectiva diferente da atual, que é representante dos interesses da automovelcracia.

Neste sentido, a nota publicada pelo jornalista Matheus Aguilar, que fala do contexto político partidário da cidade, ao transcrever a declaração de Terrence Lacerda (que realmente foi convidado a participar do movimento como cidadão e ativista social) acaba por misturar as instâncias, reduzindo o movimento à massa de manobra das relações político partidárias e, portanto desqualificando-o . Exercendo nosso direito de resposta e aproveitando o debate para tornar públicas nossas posições, afirmamos:

1) NÃO ACEITAMOS SER COLOCADOS NO BALAIO DE GATOS DESTA CATEGORIA CHAMADA OPOSIÇÃO, senhor Matheus Aguilar. Essa perspectiva é redutora e simplista, sendo útil apenas para fazer caber o movimento no jogo político-partidário e torná-lo passível de ser utilizado por algum grupo. De forma alguma contribui para tornar nossa proposta conhecida ou para esclarecer a opinião pública sobre a natureza do mesmo.

2) NÃO ACEITAMOS SER UTILIZADOS OU ANEXADOS A INTERESSES PARTIDÁRIOS OU ELETIVOS, senhor Terrence Lacerda. Desde o primeiro momento em que estabelecemos diálogo com o senhor e sua rede, nos posicionaamos com absoluta clareza a respeito do caráter apartidário e mesmo libertario, do movimento.

E por último, mas não menos importante:

3) Não aceitaremos ser utilizados como argumento ou artilharia de nenhum organismo ou agente governamental contra a dita oposição, senhor André Guterres. Nosso movimento, desde o princípio, se propõe a um diálogo amplo e colaborativo com a administração pública, desde que isso ocorra em um ambiente de RESPEITO E TRANSPARENCIA. Não nos interessam as questões meramente eleitorais do município. Nossas pautas são mais amplas.

 

À tod@s que desejarem conhecer, participar e/ou apoiar o movimento:

Podem chegar. É tudo nosso.

Àqueles que pretendem utilizar o movimento em proveito próprio, um aviso:

Não somos Massa de Manobra. Nossa Massa é Crítica.

Publicado em Mais do que bicicletas | Marcado com | Deixe um comentário

O primeiro passo

Alguns poucos cidadãos de Cachoeirinha, município da regiao metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, decidiram criar uma Massa Crítica para expor, discutir e propor alternativas de mobilidade diante do caos e da agressividade crescentes no transito de automóveis, no transporte coletivo público e mesmo para pedestres e ciclistas. Nosso propósito é que este blog seja construido com a colaboração dos moradores da cidade e daqueles que passam por ela. São bem vindos a colaborar e interagir, ainda, movimentos ligados a outras causas que digam respeito à coletividade. É só chegar, é tudo nosso. E prá abrir nossos trabalhos, lançamos o concurso de criação da logomarca do Massa Crítica Cachoeirinha. Aberto a crianças de todas as idades. A ideia é que essa logomarca seja aplicada nas diversas mídias (panfletos, camisetas, blog´s,flog´s, faixas, flyer´s e etc) usadas na divulgação e comunicação das ações. As sugestões devem ser enviadas pro email do grupo: mobilidadecachoeirinha@gmail.com ou postadas aqui no facebook.
O prazo prá envio das sugestões é 10 de outubro de 2011 às 00:00.

Publicado em 1º Bicicletada - 25/nov/11 | Marcado com | 3 Comentários